sexta-feira, 2 de junho de 2017

Freguesia de Santa Maria Maior quer censurar música em Alfama

O Bloco de Esquerda de Santa Maria Maior vem por este meio contestar a mais recente decisão da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior que tenta destruir o carácter popular das Festas de Lisboa através de uma medida de censura aos gostos e escolhas musicais da população.

A instalação de um sistema de som único para toda a Freguesia com a promessa de “música portuguesa adequada a estas festividades” é uma atitude contra a liberdade dos Retiros a criar o seu ambiente e é ainda uma atitude xenófoba, que não reconhece a diversidade da população residente na Freguesia.

Acrescentamos que, estando as colunas instaladas junto às janelas e varandas de residentes, o impacto da música dentro das casas será maior que o normal e não terá em conta as dinâmicas de cada zona, ao contrário da promessa de “preservar o mais possível o direito ao descanso dos residentes”.
Consideramos que a proibição de sons autónomos por banca ou Retiro é ilegal, pelo que rejeitamos estas atitudes e decisões autoritárias do presidente da Junta, Miguel Coelho, a quem apelamos que retire este sistema, e apelamos à população que não permita que um executivo decida o que é próprio ser decidido por cada Retiro!

Lisboa, 2 de Junho de 2017

Bloco de Esquerda - Santa Maria Maior
Facebook.com/santamariamaior.be

Categorias: , ,

0 comentários:

Enviar um comentário